Após término do prazo de envio de proposta de restruturação, Roosevelt deixa Governador com a corda no pescoço




Por Bombeiros DF

Muitos militares acompanhavam a meses as promessas de Roosevelt Vilela, que realizava reuniões periódicas em várias regiões do Distrito Federal junto ao Cel. Ribas ex chefe da Casa Militar, prometendo uma possível restruturação o que gerou uma expectativa nos militares com mais tempo dentro das casernas.


Roosevelt teve sua proposta rejeitada pelo atualchefe do executivo local, Rodrigo Rollemberg, que conhece como poucos os trâmites do Senado Federal e da Câmara Federal percebeu que o momento político no governo federal não estava propício para apresentar a proposta, não se envolvendo com a proposta, o que também geraria aumento de gastos para futuros governos sem perspectiva de aumento na arrecadação no fundo constitucional.






O pleiteante da proposta ao ver o chefe do executivo não se empenhando para aprovar a medida, foi procurar até a oposição, o Ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Ronaldo Fonseca, o que não agradou Rollemberg.


Agora com o fim do prazo para o envio da proposta, um “balde de água fria” foi jogado na tropa, pois muitos enxergavam essa medida como uma forma de resolver problemas de estagnação na carreira, se a proposta fosse trabalhada perfeitamente em todas as graduações e postos da PMDF e CBMDF.

Postar um comentário

0 Comentários