Frejat recusa pressão e pode desistir da candidatura

Jofran Frejat. Foto: Agenda Capital


“Não vou vender minha alma ao Diabo”, disse o pré-candidato ao GDF

Por Redação 

Em primeiro lugar nas pesquisas, o ex-deputado Jofran Frejat (PR) cancelou toda a agenda de hoje (13/07) até domingo para reavaliar seu futuro. Ao Correio, ele disse que está “inclinado a desistir da candidatura ao governo”. O motivo seriam pressões de políticos para dar um rumo à sua candidatura que ele não aceita. “Parece que algumas pessoas têm pacto com o Diabo. Eu não vou vender minha alma”, disse Frejat.


Ele não cita nomes, mesmo sob muita insistência. Mas ontem Frejat esteve com Valdemar Costa Neto, que comanda o PR nacionalmente, e reclamou de José Roberto Arruda (PR). Disse que não aceita a interferência dele na campanha e desistiria se houvesse alguma ingerência do ex-governador em sua campanha. Estava muito irritado.

Ao Correio, Frejat reclamou muito da política. “Todo dia sofro pressões muito grandes para fazer coisas que não quero. Não vou jogar meu nome na lama. Tenho história, um passado limpo. Não serei candidato a qualquer custo”, reclamou.

Ele ainda disse: “Queria ter oportunidade para governar Brasília, para recuperar a cidade. Mas não basta ganhar a eleição. É preciso governar. Imagino o que sofre o atual governador”.

Frejat continuou: “Não vou fazer do meu governo um balcão de negócios. Prefiro ficar em casa”. Sobre estar em primeiro lugar nas pesquisas, ele avalia que não signifuca nada.

De ontem para hoje, Frejat comunicou sua decisão também ao ex-vice-governador Tadeu Filippelli e a aliados mais próximos.

Para alguns, pode ser apenas uma crise contornável. Mas pode ser também o fim de uma candidatura que teria chances de vitória.

Da Redação com informações do CB
Fonte: Agenda Capital

Postar um comentário

0 Comentários