Abstenção em Tocantins passa de 50%, a eleição suplementar para a escolha do governador ocorreu no domingo (24) - BLOG DO HALK

terça-feira, 26 de junho de 2018

Abstenção em Tocantins passa de 50%, a eleição suplementar para a escolha do governador ocorreu no domingo (24)




Mauro Carlesse (PHS), governador eleito em Tocantins / Reprodução da internet
Mauro Carlesse (PHS), governador eleito em Tocantins / Reprodução da internet

Eleição suplementar
O segundo turno da eleição suplementar no Estado de Tocantins, realizado no domingo, dia 24 de julho, acentuou ainda mais o afastamento do eleitor do processo eleitoral. A eleição foi para a escolha do governador. O eleito ocupará o cargo até o dia 31 de dezembro de 2018.
Abstenção
O fato que mais chamou a atenção foi o grande número de eleitores que optaram por não votar em ninguém. O número de abstenções (eleitores que não foram votar), votos brancos e nulos somou 51,83% do total de eleitores.

Senador Vicentinho Alves (PR), segundo colocado na eleição suplementar de Tocantins / Reprodução da internet
Senador Vicentinho Alves (PR), segundo colocado na eleição suplementar de Tocantins / Reprodução da internet

Índice recorde
A soma de eleitores que não optaram por nenhum dos candidatos, somando a abstenção, votos brancos e nulos chegou a 527 mil eleitores. O índice é recorde na história das eleições no estado e ultrapassa o total de votos dos dois candidatos.
Sem renovação
Com a apuração encerrada, o presidente da Assembleia Legislativa e governador interino, Mauro Carlesse (PHS), teve 75,14% dos votos válidos contra 24,86% de Vicentinho Alves (PR). Ele vai ficar no cargo até o dia 31 de dezembro e pode concorrer à reeleição em outubro.
Cassação
A eleição suplementar foi convocada após a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB) e da vice dele, Cláudia Lelis (PV). O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considerou a chapa culpada por captação ilegal de recursos para a campanha eleitoral de 2014.
Eleição no Amazonas
No dia 27 de agosto de 2017, aconteceu no Estado do Amazonas uma eleição suplementar para a escolha de um novo governador. A escolha só foi definida no segundo turno e como ocorreu no Tocantins, o desinteresse por parte do eleitor também foi grande.
Desinteresse 1
A soma do total de abstenções, brancos e nulos foi superior a votação do governador eleito ou do candidato derrotado. Os votos em branco somaram 4,06%, um total de 70.441. Votos nulos chegaram a 19,73%, totalizando 342.280. E a abstenção chegou a 25,82%, somando 603.914 eleitores.
Desinteresse 2
A soma dos votos em branco, nulo e da abstenção chegou a 43,47%, totalizando 1.016.635 eleitores que optaram por não comparecer as urnas ou aqueles que foram e preferiram não votar em nenhum dos candidatos. O candidato eleito teve 782.933 votos, perdendo para a soma dos que rejeitaram os nomes apresentados.
Eleições 2016
No segundo turno das eleições municipais de 2016, que ocorreram em todo o país, o número de eleitores que não compareceram às urnas, somado aos votos brancos e nulos, foi de aproximadamente 10,7 milhões de pessoas. O que representou 32,5% do eleitorado.
Abstenção em crescimento
Nas eleições de 2016, o município de São Paulo, que é o terceiro maior colégio eleitoral da América Latina, ficando atrás apenas do Brasil e do Estado de São Paulo também teve altos índices de abstenções e votos brancos e nulos. 34,8% do eleitorado não participou da escolha do prefeito. Este foi o maior índice desde 1996.
Eleições 2014
Nas eleições de 2014 os votos brancos e nulos somaram 9,64% dos votos totais, e os eleitores que não compareceram às urnas somaram 19,39%. A média nacional ficou em 29,03%. Os percentuais relativos aos votos que não entram nas contas dos votos válidos aumentaram nas três modalidades.
Outras eleições
No primeiro turno das eleições presidenciais de 2010, quando o país tinha 135 milhões de eleitores, 18,12% deles não votaram. Já em 2002, a abstenção atingiu 17,74% e em 2006, 16,75%. Entre 2006 e 2010 o desinteresse por parte do eleitorado vinha aumentando de forma tímida. A partir de 2014, os números começaram a aumentar de forma significativa.

Deputada distrital Luzia de Paula (PSB) / Reprodução da internet
Deputada distrital Luzia de Paula (PSB) / Reprodução da internet

Dia do Blogueiro
Blogueiros e influenciadores digitais serão homenageados pela Câmara Legislativa. A Sessão Solene será realizada na noite de hoje (26), a partir das 19h30, no Plenário da Câmara. A autoria da Sessão é da deputada Luzia de Paula. A Lei nº 5.040, que instituiu o Dia do Blogueiro no calendário oficial de eventos do DF é de autoria da parlamentar.
Inscrição
A sessão solene homenageará todos os profissionais das novas mídias. Em Brasília, existem vários influenciadores digitais, blogueiros e profissionais que atuam como produtores de conteúdo digital, nos mais diversos nichos. Mais informações e inscrições no (61) 3348-8242.
* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Portal Conectado ao Poder, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!!!! COMENTÁRIOS LIBERADOS!!!! MAS...O BLOG não se responsabiliza por comentários que contenham ataques pessoais e ou ofensas a pessoas físicas, jurídicas ou conteúdo que possa por ventura ser interpretado, pelos órgãos de correição, como transgressão da disciplina, crime militar ou comum. Neste espaço não é permitido a discussão de temas militares, por conta da legislação castrense. Na medida do possível o administrador do BLOG irá moderar os comentários que julgar necessário.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial