PROCEDIMENTO DIGITAL PADRÃO - BLOG DO HALK

terça-feira, 24 de maio de 2016

PROCEDIMENTO DIGITAL PADRÃO

PARA PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA

Esse manual não tem a pretensão de obrigar ou censurar nenhum policial quanto a seu procedimento na internet - em sites e redes sociais - posto que cada um possui o livre arbítrio para tomar decisões, a intenção é apenas criar um manual para orientar legalmente os colegas com o objetivo de evitar  constrangimentos, situação perigosas,  dissabores jurídicos ou ambiente hostil entre as forças de segurança.  

A seguir enumeramos alguns pontos relevantes: 

1.  Jamais se exponha ou sua família nas redes sociais, principalmente ostentando armas pessoais,  pois isso é  potencialmente perigoso.  Pelas fotos os criminosos podem identificar você, seus familiares ou seu endereço. 

2. Algumas redes sociais, como o Facebook, possuem filtros de privacidade que permitem que você limite o acesso ao conteúdo apenas a Amigos ou grupos específicos. 

3. Ao comentar ou escrever  sobre qualquer assunto na internet, identificando-se como policial, atente-se para as normas gramaticais. Erros de português muito grosseiros criam uma imagem negativa para toda a corporação. 

4.  Considerando que a internet não é terra sem lei e que nela é possível o internauta incorrer em alguns crimes,  ao escrever ou comentar algo pense sempre o seguinte: "Isto que estou escrevendo é crime?”. Principalmente nos crimes contra a honra. A solução é adotar uma linguagem mais ponderada ou mesmo se abster de se envolver em polêmicas.

5.  Ao compartilhar ocorrências da qual fez parte, não repasse fotos de presos, principalmente se for menor apreendido, pois esse comportamento fere a legislação. 




6. Ocorrencias envolvendo colegas de outras corporação, ou de sua própria, devem ser tratadas com a máxima discrição. Evite dar mídia negativa ou fomentar contenda. Lembre-se, o inimigo são os marginais.

7. Fotos de colegas mortos, salvo para um propósito específico, jamais devem ser compartilhadas. 

8. Filmar as ocorrências ou sua atividade rotineira é um procedimento altamente recomendável, pois pode te livrar de falsas acusações. Porém, antes de divulgar tais imagens analise-as para certificar que seu procedimento está  absolutamente dentro da normalidade.

Da Redação

3 comentários:

  1. Acompanho o blog com frequência e parabenizo o autor pelo post. As atividades policiais devem se pautar dentro na mais restrita legalidade. Devemos lembrar que a mídia está aí para nos punir e, por esse motivo, devemos ser prudentes e cautelosos nas nossas atividades.
    Sejamos justos e perfeitos.
    Fraternos abraços.
    Franklin-PCDF

    ResponderExcluir
  2. Então... Atentando-se ao ponto enumerado 03 (três), esta expressão do ponto enumerado 06 (seis),"...envolvendo colegas de outras corporaçÃO (ÕES)...", está "criando uma imagem negativa para toda a corporação"!!! Rs....
    Publique... É só uma observação... Uma brincadeira... Mas, que mostra a veracidade do que você explicou!!! Se nó mesmos observamos, o que dirão os "paisanos", né???? !!! Rs... Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom essa postagem. Observo que existem muitos grupos de whatzapp e outros programas de compartilhamento usado por policiais. Se usado de maneira correta com o total controle por quem está participando, será uma excelente arma para nós. Agora sendo usado da maneira que vemos por aí......hum.....vai sobrar para muitos.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO!!!! COMENTÁRIOS LIBERADOS!!!! MAS...O BLOG não se responsabiliza por comentários que contenham ataques pessoais e ou ofensas a pessoas físicas, jurídicas ou conteúdo que possa ser interpretado como crime militar ou comum. Na medida do possível o administrador do BLOG irá moderar os comentários que julgar necessário.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial